Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘vídeos’ Category

Preciso ouvir com mais calma porque vi o tweet do Pitchfork sobre esse post: “Courtney Love Gets Label, Release Date for New Hole LP Nobody’s Daughter” e já saí clicando. Enquanto isso, a TV ligada na apuração das notas do carnaval. Mal entendi a letra, exceto pelo fato de ser sobre uma Samantha (oh, really?).

Como o próprio site disse, parece uma música do Hole (ao contrário das músicas do álbum solo que a Courtney lançou ano passado):

Mas essa formação nova é tipo… Courtney Love and band, certo? Não é mais o Hole, convenhamos. Cadê Eric, cadê Pat, cadê Melissa?

Seja como for, adoraria ver esse show. Por mais adolescente que possa parecer a Courtney e as maluquices dela marcaram minha vida e me entristece o fato de nunca ter visto ela tocar ao vivo. Pouco provável que passe pelo Brasil, mesmo porque a julgar pelo temperamento e comportamento de Love, a banda não dura mais que os três shows que eles já tem agendado.

Anúncios

Read Full Post »

Pra quem não viu ao vivo ontem, o vídeo do desfile de inverno 2010 de Marc Jacobs na Semana de Moda de Nova Iorque. Tô meio sem paciência para entrar em maiores detalhes, mas adoro essa sequência aqui:

Os sapatos são lindos e tomara que essa ideia de transmtir ao vivo vire hábito. Ah, a trilha, fofa, era Somewhere over the rainbow, tema da Dorothy, de O mágico de Oz. E os vestidinhos tem um pé em Oz, não se pode negar.

Read Full Post »

Essa semana fui assistir Where the wild things are, o filme do Spike Jonze do qual eu já tinha ouvido a trilha e visto trailer, mas levou uma década para estreiar em circuito nacional. Sai do trabalho e fui direto pro cinema com a certeza de que assistiria um filme bonitinho, de censura 10 anos, ou seja: feito para crianças. Ingenuidade minha, porque já nos primeiros 10 minutos do filme fui tomada por uma angústia absurda.

A fotografia é bonita, é a história é interessante, mas não tem nada de infantil, acho que o pessoal se perdeu na classificação etária. Eu pelo menos não vejo nada de ingênuo e bonitinho numa história que começa com uma criança fugindo de casa porque não ganha atenção suficiente da mãe nem da irmã e se vê extremamente solitário. E o mundo de fantasia criado por Max, personagem principal, é igualmente triste e cheio de conflitos. Por mais que uma criança não tenha maturidade para entender os dramas presentes com mais profundidade, a sensação de melancolia é constante. Já imaginou um mundo os até os monstros tem questões psicanalíticas a serem trabalhadas? É meio por aí.

Gostei, tá classificado na categoria recomendo aqui do blog, mas gostaria de ter ido com o ânimo um pouco mais preparado. Teria evitado lágrimas e soluços de choro ao final da sessão.

Ah, e no inverno já sei o que vestir pra me aquecer: a roupinha do Max é muito fofa e pretendo confeccionar uma versão casaco dela. Se ficar bom posto aqui o resultado.

Read Full Post »

Whip it!

Fim de semana passado assisti Whip it!, filme de estréia da Drew Barrymore como diretora. Eu tava muito curiosa pra ver esse filme desde que foi anunciado e propagandeado a torto e a direito, especialmente em revistas de moda.

Infelizmente minha expectativa foi maior do que o filme de fato tem pra apresentar. Não que seja ruim, na verdade é bonitinho e tem uma boa trilha (bem indie, por sinal). Mas nem o talento de Elle Page e Juliette Lewis, na trama uma espécie de rivais, foi capaz de reverter o principal problema do filme: a história é fraca e mal desenvolvida. Barrymore até dirigiu direitinho o elenco, mas o enredo todo deixava a desejar. O filme não tem climax e gira em torno da personagem de Page apenas, sem tramas paralelas, o que torna as coisas um pouco tediosas.

No entanto, quem esperava um figurino foda, não se decepcionará. E se vale pra alguma coisa, gostei do final, por não cair no completo óbvio e da historinha de amor que termina sem um casal apaixonado prometendo amor eterno. De resto, dá vontade de colocar um par de patins nos pés e sair por aí. Saudades dos meus rollers…

Read Full Post »

Despedindo de 2009

Achei que seria de bom tom deixar um último post ainda em 2009 para encerrar esse ano em que abandonei o blog nos últimos meses. Foi mal aí, mas não tenho conseguido dar conta do site onde trabalho, do meu mestrado, da minha banda e como se não fosse o bastante, minha vida pessoal.

Ficam aqui então meus desejos de um 2010 super feliz para todos, com menos tragédias que o ano que passou (vocês viram a retrospectiva na globo? dando o desconto do sensacionalismo característico da emissora, só aconteceu desgraça!). Desejo menos drama na minha própria vida também, que meu 2009 foi digno de novela mexicana.

Também sei que a década só vira em 2011, mas estou simbolicamente considerando o final dela agora. Já que em 99 todo mundo (não digam que não!) comemorou o final do milênio… Então, mais sorte e alegrias nos próximos 10 anos, com aquelas coisas que pega bem desejar para si e para os outros: realizações e sucesso.

No momento meu lado adolescente (que é bem avantajado) espera ansiosamente pelo retorno da terceira temporada de Gossip Girl. Episódios inéditos só em março, mas já saiu o primeiro promo:

Beijos e abraços e até o ano que vem, em que com sorte terei mais tempo de atualizar aqui.

* Editando o post porque faltou isso: uma playlist que fiz com as coisas que eu ouvi em 2009. Notem que são coisas que eu ouvi em 2009 e não que foram lançadas esse ano. Tem coisas bem velhas na minha lista, como Sebadoh. No Grooveshark não achei outras duas músicas que constariam ali. Como a conexão aqui em casa não ajuda na hora de subir arquivos, fica o vídeo de uma delas aqui:

E o nome da outra: Lou Barlow (suspiros) – The one I call

Read Full Post »

Subpop Edição Inferno

Hoje, no Sótão, pra recuperar a edição anterior que foi boicotada pela lerdeza da CEEE em resolver o problema da falta de luz. Compareçam!

SERVIÇO:
O quê: SubPop #8 edição “INFERNO”
Quando: 05/12 – sábado
Onde: Sótão (Rua João Alfredo, 383, Cidade Baixa)
Horário: 23:00
Seletores Musicais: Rafa Rubim, Jamer e Caiaffo
Convidados: Juli Baldi (Oi FM / Party Up) + Yog Mars (London Calling)
Ingressos: $12 – até 01:30
$10 – com nome na lista até 01:30 ou vestindo algo diabólico (guampas, tridente, capa, roupa vermelha)
Email: festasubpop@gmail.com
$15 – depois.

Read Full Post »

Ja, ja, the gremlings… Been there, done that. Whaaaaaaaaaaaat?

Read Full Post »

Older Posts »