Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘cultura’ Category

Miragens

Primeiro passeio da série “fevereiro em SP sem dinheiro”: Miragens, no Instituto Tomie Ohtake. Fui de desavisada, passear no Tomie porque uma amiga trabalha lá e é muito perto de onde estou hospedada. Valeu bem mais que o abraço na amiga e nem a chuva na saída me desanimou.

É uma compilação de trabalhos de artistas, de várias partes do mundo, onde a temática islâmica é abordada de alguma forma. A exposição é parte de uma outra mostra paralela no CCBB SP: Islã – Arte e Civilização, que, segundo soube, não coube inteira lá.

A data para minha visita à expo não poderia ter sido mais adequada, embora nada intencional: o dia da renúncia de Mubarak. As obras são recheadas de críticas, algumas muito bem humoradas, mas também tentam desconstruir ideias pré-concebidas que os ocidentais tendem a ter do islã.

Adoro essa aqui de Laila Shawa:

Terrorista-Fashionista, ham, ham?

Read Full Post »

No caminho para o aeroporto passei novamente na frente do MAM, onde na quinta fui conferir a exposição “Cuide de você”, da francesa Sophie Calle. Queria ter comentado antes aqui, mas os três últimos dias foram um tanto corridos e algumas coisas legais do meu roteirinho off praias e carnaval no Rio de Janeiro acabaram ficando pra ser mencionadas depois.

Minha amiga Roberta Lima já tinha me falado da Sophie antes (ela inclusive tem um trabalho foda a partir de cartas também) mas foi muita coincidência que eu tenha chegado no Rio na semana que a expo estava encerrando. O trabalho consiste em fotos, vídeos e textos, escritos por 107 mulheres em resposta a uma correspondência enviada por Sophie a estas pessoas. O texto é esse que reproduzo abaixo, que a artista recebeu por e-mail de seu amante X:

“Sophie,

Já faz um tempo que quero lhe escrever e responder ao seu último e-mail, ainda que me parecesse melhor falar-lhe de viva voz o que tenho a dizer.
Mas ao menos tudo estará escrito.

Como você pode ver, eu andava mal ultimamente. Era como se eu já não me reconhecesse mais dentro de minha própria existência. Uma forma terrível de angústia contra a qual eu não posso muita coisa a não ser seguir em frente, correndo, na tentativa de ultrapassá-la como sempre fiz.

Desde quando nos reencontramos você me impôs uma condição: de não se tornar “a quarta”. Eu concordei com seus termos: há meses deixei de ver as “outras”, não encontrando nenhum meio de fazê-lo sem que evidentemente você também se tornasse uma delas.

Eu acreditava que isto me bastaria, eu acreditava que amá-la e ter o seu amor bastariam para que a angústia que sempre me impele a buscar satisfação e nunca estar tranquilo ou simplesmente feliz e “generoso”, se acalmasse ao seu toque e na certeza que o amor que me dedicava era o mais benéfico para mim, o mais benéfico que jamais conhecera, você bem sabe. Eu acreditei que “O I…” seria um remédio que dissiparia a minha “inquietude” para poder reencontrá-la. Mas não. Tudo se tornou ainda pior, nem posso ao menos lhe descrever o estado em que me sinto em minha pele. Então, essa semana, recomecei a procurar “as outras”. E sei o que isto significará para mim e aonde estou me deixando levar.

Eu nunca menti para você e não será hoje que vou começar.

Havia uma regra que você impôs no começo do nosso relacionamento: no dia em que deixássemos de ser amantes, me ver, não lhe seria mais possível. Você sabe como esse impedimento não pode me parecer mais desastroso, injusto (já que você ainda se encontra com B., R., …) e compreensível (obviamente); já que nunca poderei me tornar seu amigo.

Mas hoje, você pode dimensionar a importância de minha decisão pelo fato de estar prestes a me dobrar a sua vontade, já que não vê-la mais, nem lhe falar, nem saborear do seu olhar sobre as coisas e as pessoas e da sua doçura para comigo, me farão uma falta infinita.

Aconteça o que acontecer, saiba que nunca deixarei de amá-la da minha maneira e que é a mesma desde que lhe conheci e que continuará em mim, e sei, nunca morrerá.

Mas hoje, não haveria pior farsa que manter uma situação que você sabe tão bem quanto eu, ter se tornado irremediável visto o amor que lhe dedico e aquele que você me dedica e que me obriga ainda, a esta lealdade, como última promessa em nome do que vivemos e que para sempre será único.

Eu adoraria que tudo pudesse ser diferente.

Cuide bem de você.

X.”

As interpretações das pessoas foram as mais diversas, até uma papagaia constava na lista de “mulheres” para quem ela enviou a carta. É daquelas coisas que não tem como não se identificar. Amor, relacionamentos, um tópico que qualquer um pode entender. Abaixo um dos vídeos enviados em resposta à Sophie:

Acho que do Rio a expo encerra a tour pelo Brasil, mas recomendo que quem tiver a oportunidade de visitar em outro lugar futuramente o faça.

Read Full Post »

Não é novidade, pelo menos pra quem se liga em moda no Brasil, que a Escola Porto da Pedra vai homenagear a história da moda no seu enredo e apresentação na Sapucaí nesse ano. O site FFW entrevistou o carnavalesco, Paulo Menezes, responsável pela escola e deu umas pistas do que vamos ver em menos de uma hora na avenida.

É o tipo de entrevista que eu gostaria de ter feito (não exatamente com essas perguntas, mas ok). Fica aí o link pra quem quiser conferir e ver um preview de algumas fantasias, como a da foto desse post, que homenageia Alexandre Herchcovitch, meu estila favorito e ícone da moda nacional.

Nomes da moda brasileira como Jum Nakao, Ronaldo Fraga, Lino Villaventura, Oskar Metsavaht e até o finado Clodovil entraram no enredo também. Entre os nomes estrangeiros constam Dior, Worth, Schiaparelli, Versace, Galliano e muuuuitos outros. Será que rola homenagem especial pro McQueen? Tem que ter!

Confiram o resto na telinha da TV, que chegooooou a hoooooora!

Read Full Post »

Não, não é mentira, eu pelo menos espero que não seja uma pegadinha de Miss Love. E essa foi decididamente a melhor notícia da semana. Courtney has finally come to her senses e fez o que devia ter feito há muito tempo já: retomou o Hole.

Courtney Love To Resurrect Hole For “Nobody’s Daughter”

Quem chegou a ouvir um release do “Nobody’s daughter”, que saiu por aí, assinado pela Courtney exclusivamente, entende o que eu digo com “tava na hora”. Era uma junção esquisita de músicas, algumas boas, outras médias, mas em geral péssimas. Parece que as boas permanecem, e com colaboração do Billy Corgan e Linda Perry (I say hey ie-ie-iei, I say hey, what’s going on?), e o álbum “consertado”, com o mesmo título, só que creditado como HOLE, sai entre o final do ano e o começo de 2010.

A parte BIZARRA é o fato de ela chamar a Melissa pra tocar, porque, se bem me recordo, ela disse que nunca mais tocaria com ela, back to 2000 or so…

“Love has recruited guitarist Micko Larkin to join the new Hole, and also said that former bassist Melissa auf der Maur will contribute background vocals at the least and possibly return as Hole’s bassist on a forthcoming tour.”

Nota mental: ECONOMIZAR, pois agora preciso pagar um passaporte e uma ida à América para assistir à essa turnê…

Read Full Post »

rio

Pra não passar em brancas nuvens e também porque eu que escrevi estes posts todos: Cobertura do Fashion Rio para Mauren Motta

Viram? Eu trabalhei a semana toda, é por isso que não entrou post novo aqui e é por isso também que eu estou esgotada, com dor nas costas à Eneida e mereço um bom feriado de Corpus Christi amanhã. Preparei um tapete de flores aqui em casa… Tá, SABE que não, mas o Massacote ia gostar.

Read Full Post »

Razoes para amar Drew Barrymore

Além de linda e ser a eterna amiga do ET, é engajada!

Só pra situar: os protestos são contram a aprovação da Proposition 8, que proíbe o casamento entre pessoas de mesmo sexo nos Estados Unidos. LAMENTÁVEL!

Read Full Post »

delusionallogo

Esse post pode ser uma surpresa pra quem não me conhece pessoalmente ou conhece há pouco tempo ou não fuçou o bastante na inet, no google, ou até mesmo nos arquivos deste blog, pra saber que eu tenho uma banda chamada A red so deep.

O presente post tem o intuito de noticiar que estaremos lançando nosso terceiro EP, “Delusional Stakes”, no mês que vem. Mas, por agora, para acalmar a ansiedade do povo, postamos uma faixa desse material, chamada “Guilt + persecution”, no nosso myspace: A red so deep

Temos também um site, com um blog, que a gente jura que vai ficar atualizado daqui pra frente, e um twitter e tudo mais.

Quem se empenhar mais também nos acha no orkut, no facebook, fotolog e até no quase finado multiply. Mas eu não vou postar estes links aqui pq não sei de cabeça e aaaaah, google tá aí pra isso.

Ouçam, comentem e espalhem a notícia aos 4 ventos, se assim desejarem!

Read Full Post »

Older Posts »